A expectativa média de vida das empresas no Brasil é de 4 anos. De cada 10 empreendimentos, 6 fecham antes de completar 5 anos no mercado.

Os motivos para a falência são diversos e envolvem a falta de um plano de negócios e de planejamento — tanto financeiro quanto jurídico. É claro que ninguém abre uma empresa pensando nos problemas burocráticos que ela pode enfrentar, mas infelizmente eles existem e não podem ser ignorados.

Caso você não queira fazer parte dessa triste estatística, continue a leitura deste post e confira 4 situações em que é necessário contratar um escritório jurídico!

1. Para evitar processos trabalhistas

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, os acordos firmados entre empregado e empregador não têm validade na justiça do trabalho. Há também muitas práticas cometidas em diversas empresas que, por serem comuns, são confundidas com legais.

Por isso, muitos patrões são pegos desprevenidos com notificações de reclamações trabalhistas, e a melhor forma de evitar tal realidade é contratar um escritório jurídico para que ele faça o trabalho preventivo e auxilie o RH nas contratações, nas demissões e na negociação de benefícios.

2. Para elaborar contratos de qualidade

Com exceção dos contratos de adesão, que são aqueles que assinamos quando vamos contratar um plano de internet ou pegar um empréstimo no banco, a redação desses documentos é de extrema importância para que a empresa realize seus negócios de modo seguro.

Os riscos de não ter contrato são inúmeros e vão desde não receber o produto ou serviço contratado até o risco de inadimplência — que tem crescido vertiginosamente no nosso país.

Se o fluxo de contratos da sua empresa é alto, vale mais a pena contratar um escritório jurídico fixo e ter um acompanhamento mensal. Se for eventual, compensa contratar o escritório por demanda.

Independentemente de como for a contratação, é importante que você tenha confiança nos profissionais que estejam trabalhando para o seu negócio. Busque indicações, veja as qualificações e a formação dos profissionais para que as chances de erro sejam minimizadas.

3. Na hora de criar uma estratégia tributária

Um equívoco comum que acomete os empresários é achar que a presença de um advogado tributarista é desnecessária para melhorar as finanças do negócio.

Recentemente, um estudo mostrou que 99% das empresas no Brasil pagam cerca de R$ 650 mil a mais de impostos por desconhecerem as oportunidades tributárias. Ou seja, ao contratar um escritório jurídico especializado em direito tributário é possível traçar uma estratégia a fim de diminuir o impacto da alta carga de impostos dentro do orçamento empresarial. É importante e necessário encarar o trabalho do advogado como investimento e não apenas como uma despesa que não gera nenhum retorno.

4. Para auxiliar os empresários

Mesmo que o porte da sua empresa seja pequeno, você com certeza está sobrecarregado. Os donos de negócios têm a tendência de acumular funções e, na tentativa de fazer tudo, acabam prejudicando a qualidade dos serviços.

A legislação brasileira é complexa e cheia de pormenores, e quando o sócio não tem conhecimento jurídico profundo, perde muito tempo para pesquisa e entender algo que um advogado resolveria em bem menos tempo.

Portanto, ao contratar um escritório jurídico para trabalhar de forma contínua, o sócio mantém o seu poder de decisão, mas com muito mais clareza dos prós e dos contras do negócio.

Se você gostou deste texto sobre quando contratar um escritório jurídico, assine a nossa newsletter e fique por dentro de mais assuntos do seu interesse!